A indústria da Convergência e a internet das coisas
João Pessoa,
14 e 15 de Dezembro

Eleito pela ONU 'o app social do mundo', Hand Talk participa da Brasil-Canadá 3.0

O Brasil possui quase 10 milhões de pessoas (dados do IBGE) com algum tipo de problema auditivo, entre elas uma parcela que depende exclusivamente da LIBRAS – a língua brasileira de sinais – para se comunicar.

Neste contexto de inclusão social, apresenta-se a startup alagoana Hand Talk, que participa do segundo dia da Conferência Internacional Brasil-Canadá 3.0, no painel "Oportunidades que vêm do diferente", mediado pela jornalista e professora da UFPB, Joana Belarmino, e que conta com a participação do doutor em Computação, André Luiz Brandão (Jecripe) e de representantes da Roboeduc (RN).

O aplicativo Hand Talk (Mãos que Falam), foi criado por três jovens alagoanos, Ronaldo Tenório, Carlos Wanderlan e Thadeu Luz, que desenvolveram o aplicativo para smartphones e tablets com uma eficiência impressionante. Você clica e Hugo, um boneco magrelo com cara de nerd, surge na tela e traduz instantaneamente para LIBRAS qualquer coisa que você fale, fotografe ou escreva para ele. Simples assim. O download do Hand Talk é grátis!

Em agosto deste ano, o Hand Talk foi eleito o “melhor app social do mundo” na categoria Inclusão Social do prêmio WSA-Mobile em um concurso promovido pela ONU, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

“Usamos uma tecnologia 3D, e chegamos à conclusão de que Hugo deveria ser magro, com uma cabeça grande e dedos finos para facilitar na gesticulação”, disse o arquiteto e chefe de operações do Hand Talk, Thadeu Luz.

De acordo com ele, o aplicativo não é só um dicionário ou tradutor gramatical da língua portuguesa para libras. “Através de uma biblioteca de animação, programada por um conjunto de mais de 300 palavras, o Hand Talk converte dados de texto, som e imagem que são traduzidos em libras pelo Hugo”, contou.

Sobre a conferência - A conferência Brasil-Canadá 3.0 é uma realização do Governo do Estado da Paraíba e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e tem como patrocinadores master a Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC), Governo do Canadá e da Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR). A edição deste ano acontecerá mais uma vez na Paraíba nos dias 5 e 6 de dezembro, no Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, no polo Cabo Branco, em João Pessoa.

A Conferência reunirá Governo, Pesquisadores e Indústria de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para debater assuntos relacionados ao desenvolvimento e inovação. O título desta edição será “Processos criativos na indústria da convergência: oportunidades e desafios para a produção de conteúdo no ambiente da economia digital”.

Ascom (com agências nacionais)