A indústria da Convergência e a internet das coisas
João Pessoa,
14 e 15 de Dezembro

Ficção, Artes, Tecnologia e Comunicação são destaques na Brasil-Canadá 3.0

Quem já assistiu a filmes como Minority Report e Matrix, talvez não conseguisse imaginar que a interação com o virtual ganharia proporções além da ficção científica em tão pouco tempo. Este é um dos objetivos do painel “Interação além da tela: design de aplicações para as próximas gerações”, ministrada pela cientista Tatiana Tavares, bacharela em Ciência da Computação e doutora em Engenharia Elétrica.

Segundo ela, o objetivo do painel é discutir os novos formatos de interação que serão adotados nas aplicações para as próximas gerações. Ela argumenta que, como é possível observar, o que era ficção científica está cada vez mais se tornando fatos científicos. Além disso, as interfaces de usuário das aplicações estão se tornando cada vez menos baseadas em pixels.

“Em outras palavras, as aplicações estão saindo da tela dos computadores e fazendo parte do nosso mundo real (ou físico). Robôs, dispositivos de interação vestíveis e controles por movimentos. Essas novidades tecnológicas têm sido amplamente absorvidas pela nossa sociedade nos mais diferentes cenários, onde podemos destacar as manifestações artísticas como um grande berço de inovação. Favorecendo assim as oportunidades da indústria criativa, especialmente, da intersecção de Artes, Tecnologia e Comunicação”, explicou.

Dentro da temática da Conferência Brasil-Canadá 3.0 deste ano, processos criativos na indústria da convergência, este painel visa discutir como as possibilidades de interação estimulam o aparecimento de novos produtos e novas formas de utilização. “O tema é um mix de tecnologia, inovação e arte. E, portanto, esperamos ser de interesse de um público bem diversificado que busque inspiração para vislumbrar a ‘cara’ do futuro”, completou.

Depois de um ano morando nos EUA em virtude do seu pós-doutorado, Tatiana Tavares vê na Conferência Internacional Brasil-Canadá 3.0 um retorno com o pé-direito a João Pessoa. Ela vai mediar um painel que reunirá painelistas como Rachel Zuanon, Luisa Paraguai e Ivani Santana, segundo ela, pesquisadoras que representam de forma ímpar o caráter multidisciplinar do cenário de Arte e Tecnologia brasileira.

“Tenho certeza que compartilhar de suas experiências será uma inspiração para todos os presentes. Do Canadá, esperamos contar com um representante de uma start up que já alcançou números de pré-venda empolgantes e que promete muito para o próximo ano. Assim, espero que muitas ideias de sucesso possam ser germinadas no Brasil-Canada 3.0 deste ano”, finalizou.

Tatiana Aires Tavares tem bacharelado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pelotas (1998), Mestrado em Sistemas de Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2001) e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2004). Atualmente, trabalha como professora visitante na Universidade Estadual de Nova Iorque (Oswego) nos programas: HCI (Programa de Pós-Graduação Interação Humano-Computador) e IPAC (programas interdisciplinares e atividades do Centro). Como atividades de extensão, ela trabalha em projetos comunitários e no desenvolvimento de tecnologia para a capacitação profissional e educação. Seus temas de pesquisa são: Interação Humano-Computador, Design de Interação, Experiência do Usuário, Acessibilidade, Multimídia e Hipermídia, TV interativa e Telemedicina.

A conferência Brasil-Canadá 3.0 é uma realização do Governo do Estado da Paraíba e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e tem como patrocinadores master a Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Câmara de Comércio Brasil-CanadáGoverno do Canadá e da Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR). A edição deste ano acontecerá mais uma vez na Paraíba nos dias 5 e 6 de dezembro, no Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, no polo Cabo Branco, em João Pessoa.

A Conferência reunirá Governo, Pesquisadores e Indústria de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para debater assuntos relacionados ao desenvolvimento e inovação. O título desta edição será “Processos criativos na indústria da convergência: oportunidades e desafios para a produção de conteúdo no ambiente da economia digital”.

Ascom