A indústria da Convergência e a internet das coisas
João Pessoa,
14 e 15 de Dezembro

Brasil-Canadá 3.0: Faltando um mês para conferência, já são mais de mil inscritos

Falta apenas um mês para a abertura da Conferência Internacional Brasil-Canadá 3.0, que acontece em João Pessoa. E mesmo com essa antecedência de 30 dias, já são mais de mil inscrições registradas no site oficial do evento que, este ano, trata dos processos criativos na indústria da convergência.

Segundo o presidente da Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Percival Henriques, um dos entusiastas da Conferência, este tema remete à nova economia, que mobiliza bilhões de dólares, e o Brasil começa a ficar pra trás, perdendo em torno de R$ 5 bilhões de déficit na balança comercial em relação a software.

O Brasil, que tem tradição na indústria de Tecnologia da Informação, hoje é mero consumidor, é o segundo mercado do Facebook; o Google do Brasil, hoje, é a segunda mídia que mais vende. E o Brasil-Canadá é fruto de um acordo comercial entre a presidente Dilma-Rousseff e o ministro do Canadá, que tratou de temas de interesse dos dois países. De toda essa discussão, na parte de TIC, o Canadá tem uma experiência que determinou que até 2017 todo ato civil ou comercial das pessoas no Canadá será online”, explicou.

Esta é a segunda edição da conferência realizada na Paraíba. Desta vez, o foco é a produção de conteúdo e o fomento aos processos criativos, incentivando a produção local de tecnologia, sobretudo entre estudantes e empresas iniciantes.

Temos uma competição entre dez empresas canadenses e dez brasileiras, e as vencedoras de cada país terão, como prêmio, a participação na Canadá 3.0 de lá. Não está escrito em lugar nenhum que o Brasil não pode fazer o novo Facebook. Não é fácil, mas não é coisa que o Brasil não faça. Agora, falta incentivo”, anunciou Percival.

Ele mencionou o programa TI Maior, do Governo Federal, que chega a investir aproximadamente R$ 500 milhões incentivando empresas a fazer experiências, que podem dar certo ou errado. “Não podemos adivinhar o que vai dar certo e o que não vai. Tenho visitado as incubadoras em outros países, e hoje você tem um movimento em ebulição”, relatou. Ele contou o case da empresa paraibana Yupi, que venceu, na primeira edição da Brasil-Canadá 3.0, a competição de startups, e que vai contar, nesta nova edição, a sua experiência na viagem que fez ao Canadá, e os contatos feitos com investidores, algumas com pré-acordos em andamento.

A conferência Brasil-Canadá 3.0 é uma realização do Governo do Estado da Paraíba e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e tem como patrocinadores master a Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Câmara de Comércio Brasil-Canadá, Governo do Canadá e da Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR). A edição deste ano acontecerá mais uma vez na Paraíba nos dias 5 e 6 de dezembro, no Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, no polo Cabo Branco, em João Pessoa.

A Conferência reunirá Governo, Pesquisadores e Indústria de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para debater assuntos relacionados ao desenvolvimento e inovação. O título desta edição será “Processos criativos na indústria da convergência: oportunidades e desafios para a produção de conteúdo no ambiente da economia digital”.

Ascom