A indústria da Convergência e a internet das coisas
João Pessoa,
14 e 15 de Dezembro

Preservação de dados, espionagem e proteção são tema de debate na Brasil-Canadá 3.0

Um dos painéis de maior ansiedade por conta dos inscritos na Conferência Internacional Brasil-Canadá 3.0 foi o que tinha como tema “O que fazer com tantos dados? Preservar, Garantir ou Descartar? E a garantia de privacidade?”. Entre os painelistas, um canadense e um brasileiro prenderam a atenção do público ao expor suas ideias dentro desse contexto.

Para Pooya Kazerouni, idealizador da startup Linquet, a perda de objetos foi o mote para lançar seu empreendimento. “Você prende o linquet no objeto que precisar, e é ligado ao celular por bluetooth, e se você ficar longe desse objeto, soa um alarme que te fará identificar o produto, atualizado pela internet em nuvem, em tempo real”, disse.

O Brasil, que é um dos cinco maiores mercados de celulares no mundo, atraiu os olhares do empreendimento. “Qualquer brasileiro que tiver um celular Android ou iPhone pode ter esse serviço”, disse.

Rodrigo Assad, cientista da computação e especialista de segurança de dados, abordou o tema da espionagem norte-americana aos dados brasileiros. “Existem documentos do governo americano abertos, públicos, que comprovam isso, que eles espionavam, que olhavam isso. O que aconteceu é que foi assumido publicamente, e colocado contra alguns governos de forma ostensiva. O que acho que é de positivo disso tudo é a necessidade de uma reação”, antecipou.

Mediado pelo presidente da Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Percival Henriques, o painel teve também a participação do canadense Adan Belsher, que chamou a atenção para a preservação de dados por parte de usuários de dispositivos conectados à internet. “Se você posta uma foto no instagram, diz o que faz no facebook, isso são uma espécie de pegada digital, que pode ser acessada por quem tiver interesse em seguir seus passos”, explicou.

Sobre a conferência - A conferência Brasil-Canadá 3.0 é uma realização do Governo do Estado da Paraíba e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e tem como patrocinadores master a Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC), Governo do Canadá e da Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR).

Com o título “Processos criativos na indústria da convergência: oportunidades e desafios para a produção de conteúdo no ambiente da economia digital”, a Conferência reúne Governo, Pesquisadores e Indústria de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para debater assuntos relacionados ao desenvolvimento e inovação.

Ascom